A Guerra das Sombras é uma saga de Alta Fantasia elaborada durante sete anos pelo escritor e diplomata Jorge Tavares. A tetralogia convida o leitor a penetrar num mundo diferente do nosso. Um mundo em que a humanidade é manipulada por deuses e seus desígnios. Um mundo em que o pensamento e a realidade externa, por estarem interligados, influenciam-se reciprocamente. O livro convida-nos a contemplar este estranho universo. Chama nossa atenção para a guerra que se desenvolve pelas sombras, por detrás dos anseios humanos:
"Que posso dizer-lhe da Guerra dos Selos? Algo tão amplo quanto o mundo, tão antigo quanto o tempo, as forças do destino para ela convergem, é o motivo por detrás da criação e destruição dos Impérios, o traço que confere lógica ao desenho aparentemente inexplicável da história… algo que, em última instância, influencia a vida de todos, embora diretamente diga respeito a muito poucos.” (Trecho de “O Livro de Laios”)
O jovem Rairom Guenor nada sabe sobre conflitos obscuros. Subitamente, porém, vê sua vida transformada por forças que desconhece, por eventos que escapam ao seu controle. Logo percebe que paira sobre ele o peso de eventos há muito esquecidos, um fardo sombrio. Cumpre ao rapaz apenas fazer uma escolha: ou aceita, resignado, o destino que lhe é imposto ou resiste, caso em que será forçado a enfrentar seres imortais e ardilosos, e poderes muito além da sua compreensão. Pode o humano vencer o divino?

Versão digital de O Livro de Dinaer já está disponível na Amazon.com.br por apenas R$ 2,28

 


Primeira Parte: O Livro de Dinaer

"A minha senhora revelou-me, por meio de imagens, uma antiga profecia. Esse segredo ela partilhou apenas comigo e com aquele que a Irmandade chama de Dinaer. A profecia fala de um tempo de decadência, quando dos velhos impérios só restarem escombros. Fala de um lugar onde o frio da neve se encontra com o calor do magma dos vulcões: uma grande ilha no sul do mundo. Lá nascerá o alorain, aquele que proclamará o retorno da antiga guerra, o conflito que irá definir o destino de homens e deuses. Meditei sobre essas imagens por dois longos dias e, depois, exausto, adormeci. Em meu sonho, vi a face do rapaz, ainda muito jovem. Vi também um grande exército, que marchava sobre as terras planálticas. Compreendi que a vida do alorain estava por um fio! Como poderia ele enfrentar tal obstáculo? Teria que fugir? Mas para onde? Quando tentava vislumbrar o que aconteceria, surgiu diante de mim a face do deus da Irmandade, Dinaer. Ele observava o rapaz e aqueles que o acompanhavam e parecia compreender tudo o que transcorria muito melhor do que eu. Senti um forte desejo de conhecer a história do alorain. Queria saber se ele conseguiria sobreviver para depois cumprir seu destino! Acordei, porém, naquele instante e as imagens se perderam...” (autor desconhecido — Pergaminhos de Aquelam)

Segunda Parte: O Livro de Ariela



 “Uma espada pende sobre nossas cabeças. Tolos são aqueles que escolhem ignorá-la. Os Pergaminhos de Ecstar previram o nascimento do alorain, do enviado da morte destinado a trazer a antiga guerra ao mundo dos homens mortais. Ele será como nós: também um ser humano, na aparência. Mas sua mente será impelida pela sombra de seu nefasto destino em direção ao inevitável. Forças poderosas, eternas, conspirarão em favor do sinistro propósito que o anima. Mas antes que tudo esteja definido, um de nós deverá encontrá-lo. Um guardião do mundo estará com o alorain e terá a oportunidade de destruí-lo! Os pergaminhos são muito claros a esse respeito, para os que sabem interpretá-los. Infelizmente, o sucesso do guardião não está assegurado. Longe disso! Uma nebulosidade paira sobre o texto e sobre a visão do profeta. Estranhamente, ele fala de amor e de ódio, de guerra e de paz, como se tais conceitos não fossem opostos... como se houvesse uma sutil complementariedade entre eles. E tudo termina em derramamento de sangue e no medo mais essencial. A releitura dos pergaminhos só torna mais sombria sua mensagem. Contudo, no texto também se desenha a possibilidade de uma vitória sem precedentes sobre as forças do Abismo. Oh, Anjo Vingador, quando o momento chegar, não desampare o guardião! Faça com que tenha a força necessária para enfrentar o alorain. Dê a ele o poder de encontrar a verdade através da densa névoa de mentiras. Permita que ele tenha a suficiente perseverança para destruir a muralha do medo, chave do triunfo sobre o mal. Sobretudo, que não lhe falte fé, pois esta é a fonte primordial da coragem e a assassina do desespero. Que assim seja em nome das forças da Luz!"(Comentário aos Pergaminhos - autor desconhecido)

Terceira Parte: O Livro de Laios


"Através do artefato vislumbrei o futuro e o passado. Através da pedra, muitos segredos sobre as artes místicas me foram revelados. Vi quando meu ancestral Arion Silai foi resgatado por seu mestre Raolus, o grande arquimago, e quando os segredos do Quinto Portal lhe foram transferidos. Ah, o Quinto Portal, a fonte do poder de minha família e, ao mesmo tempo, a causa de sua ruína. Pois foi para ter acesso aos mistérios do Quinto Portal que o maldito Zainog traiu a todos nós! Quando recordo aqueles eventos sombrios, meu sangue ferve, meu coração se acerela. O desejo de vingança é tão poderoso que às vezes acho que posso sucumbir por causa dele. Mas a vingança não é morte. Ao contrário: é vida! Ela é o norte que guia minha existência, o vento que me empurra em direção ao inevitável confronto com meu inimigo. O artefato revelou-me este doce momento, em que finalmente terei a chance de fazer justiça! Eu juro que farei Zainog pagar por seus crimes. Por mim e por Lisian, eu juro! Mas, por enquanto, resta-me apenas esperar. Consolo-me com o fato de que meu poder crescerá com o passar do tempo. Um dia ainda serei um mago mais poderoso do que meu avô Diom. Aqui nas profundezas de Teraimod aguardarei o momento propício, em companhia de meu precioso artefato. Uma coisa é certa: quando finalmente dominar os poderes da pedra, nenhuma força humana ou divina será capaz de me impedir." (do diário de Laios Silai)

Parte Final: O Livro de Iazmein


“Agora que tudo está para ser decidido, simplesmente não sei o que pensar. Contei meus temores a Rairom, mas ele, como sempre, tem certeza sobre o rumo que devemos seguir. Normalmente, não duvidaria dele, mas, por algum motivo, não consigo afastar um sinistro pressentimento de que algo terrível está para acontecer! Tamanha é minha perplexidade que resolvi escrever este texto para aclarar as idéias. (...) Talvez esse medo que me domina tenha a ver com a destruição causada pela Guerra das Sombras. Afinal, é difícil manter uma atitude otimista depois de presenciar tantos horrores. Aqui mesmo, enquanto escrevo, tudo o que vejo são ruínas, e os sons da batalha ao longe acentuam minha dúvida e o meu pesar. De relance, revejo minha estranha jornada desde quando, ainda menina, acompanhava mestre Laios. Não podia imaginar então que seria separada do mestre e que, nos anos seguintes, iria conhecer os exóticos e distantes planaltos do norte. Sobretudo, jamais poderia antever os eventos terríveis que  lá testemunharia. E, a despeito do que vivi e das transformações por que passei, aqui estou eu ainda preocupada com o mestre, com o papel maligno que pode vir a desempenhar. Quisera que existisse um deus a quem pudesse recorrer nesse momento sombrio, mas bem sei que os deuses são nossos piores inimigos. Só me resta manter a fé de que Rairom não irá fracassar. E eu o ajudarei da forma que puder a defender a Causa e seu alorain! Uma coisa, pelo menos, é certa: ainda esta noite, muito será definido.” (texto atribuído a Iazmein Norgat)



"A riqueza que Jorge descreveu em seu mundo é surpreendente, temos um mundo novo, com cultura, lendas e mitos novos, onde cada peça se encaixa de forma assombrosa, há vários reinos, magias e mistérios. Recomendadíssimo! Agora estou louca para ler os outros três!"
Fonte: Blog Leituras e Fofuras



"Esse livro é um salto para a literatura fantástica do país. Comparo o autor com JRR Tolkien (e ele não fica atrás) (...) Quando comecei a ler o livro não consegui mais largá-lo, levava-o para todo lugar (ônibus, faculdade, praça etc.), eu simplesmente não conseguia para de lê-lo e quando eu vi já estava perto do fim do primeiro livro, isso mesmo a historia não termina aí (pra nossa sorte :D)."
Fonte: Blog Extensão Literária


"O livro é recheado de guerras entre impérios e os detalhes são de tirar o fôlego. Achei super bacana a idéia  que o  Jorge Tavares quis passar com o livro sobre o livre-arbítrio e as suas consequências. A trama tem um rumo impressionante e um desfecho surpreendente."
Fonte: Blog Nessa News


"Posso estar sendo muito direta, mas vou dizer logo de cara! Amei o livro!!! (...) O livro tem todos os toques de fantasia/aventura que conhecemos, é um livro totalmente original, não tem plágio de outros que eu já tenha lido, é bem interessante, já estou louca pela série!"
Fonte: Blog Mell Books



"Jorge Tavares criou um mundo fantástico com direito a linguagem própria, muita magia, guerras e até a forma que o tempo é contado é diferentes. Um livro muito original que nos prende do inicio ao fim. É uma narrativa simples, sem muitos rodeios. Uma história bem contada, cenários bem descritos e personagens marcantes."
Fonte: Blog Coisa de Livro


"Primeira coisa que tenho que falar é que o livro é muito bem escrito, isso é uma das características que mais me deixam feliz ao ler um livro nacional, não são muitos por ai escritos de maneira tão bonita. (...) Magia, guerra, traição e lealdades são postas em prova com uma criatividade surpreendente em uma obra rica e 100% nacional!!!"
Fonte: Blog Conversando com Dragões


"Em O Livro de Dianer, Jorge Tavares nos leva a um mundo extraordinariamente fantástico! A história é muito bem escrita e estruturada. (...)Adoro ler livros com A Guerra das Sombras onde somos levados a um mundo diferente em que a linguagem é própria, a magia tem características únicas. Jorge soube realmente explorar sua criatividade e da sua complexidade nesse livro."
Fonte: Blog Book Journal


"Uma estória repleta de esperança, provações, uma “pitada” de romance e muita aventura. Me envolveu de uma maneira espetacular, não somente pela narrativa de fantasia, mas também pelos questionamentos que levanta. Eu me afeiçoei muito aos personagens e por isso confesso que passei de apreensiva para chocada em algumas partes do livro, mas isso só fez aumentar o meu interesse e curiosidade para ler a continuação!"
e: Blog Portal das Letras



"Tenho que dizer que esse livro foi uma grande surpresa. Eu não esperava tanto dele. O Jorge Tavares escreve com maestria. Ele criou um mundo totalmente novo, com suas próprias culturas, e ele soube fazer uma trama que é totalmente envolvente e surpreendente. O rumo que a história trama, e os segredos revelados, são de deixar qualquer um de boca aberta. (...) Recomendo esse livro para todos que gostam de ler um bom livro com muita aventura, romance, magia e guerras. E que está preparado para se emocionar e surpreender em todo momento."

Fonte: Blog Livros em Pauta

"Este é, na minha opinião,um dos melhores livros de literatura fantástica do Brasil na atualidade. (...) O livro envolve muita magia, guerra, ação, amor… É uma obra de literatura fan tástica completa e fez com que eu descobrisse mais um gênero literário que eu pensava que não me agradava"
Fonte:

Blog Minha Estante
Font